COLUNA

Pelos Cotovelos

Redação TopMídiaNews

Ano novo marca ‘vai ou racha’ da Lama Asfáltica em Mato Grosso do Sul

2017 foi, sem sombra de dúvidas, um marco na história das investigações que tentam combater a corrupção em Mato Grosso do Sul

1 JAN 2018 Liziane Berrocal e Vinícius Squinelo 00h00min

2017 foi, sem sombra de dúvidas, um marco na história das investigações que tentam combater a corrupção em Mato Grosso do Sul. Com direito a duas fases, a Lama Asfáltica ainda colocou - mesmo que temporariamente - um ex-governador em cana. Porém, um ano novo nasce hoje e, com ele, a possibilidade de todo o trabalho ir por água abaixo.

A força
Com mais uma possível delação a caminho, que prometia ser bombástica, a Lama Asfáltica tem o poder de mudar todos os rumos das eleições 2018. Mas alguns fatores podem travar o trabalho da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Acompanhe:

Eleições
Este novo ano é marcado pelas eleições para Presidência, Senado (duas vagas), governador, deputados federais e estaduais. Uma nova fase da operação da PF, antes ou mesmo durante o pleito, pode ser taxada de eleitoreira. Ainda mais com as de cisões judiciais que não andam deixando nenhum investigado preso em MS. Assim, mesmo sem querer, a Lama pode ser estancada.

Antecipando
Esse movimento pré-eleições já está todo montado, e já tem muito político falando que a Polícia Federal anda ‘olhando só pra um lado, e esquecendo outros’. Verdade ou não, é mais um ponto que pode atrapalhar os investigadores.

O Judiciário
A gente prende, eles soltam. Assim devem pensar os agentes da PF sobre os famosos ‘capas pretas’. E se esse jogo não mudar, há a  possibilidade da Lama Asfáltica ir caindo no descrédito. Mas a gente torce que não!

Nacionalmente
Procuradoria-geral da União e o Supremo Tribunal Federal na berlinda, com muita gente falando que ambos ‘agem politicamente’. Um comando nacional da PF que fala coisas, digamos, que podem ajudar a estancar a sangria. Junte tudo isso e 2018 parece ser daqueles anos que ou vai ou racha! O resultado? No próximo ano novo a  gente conversa.

 

hmed

Deixe seu Comentário

Leia Também