COLUNA

MS tem boom de vaidade masculina e barbearias viram verdadeiros points

15 JAN 2018 Giselli Figueiredo 10h42min

Nos últimos anos o comportamento masculino mudou, os homens estão muito mais preocupados com a sua aparência, e por este motivo, estão tomando cuidados que há um tempo eram exclusivos do universo feminino. Os salões de beleza, tão populares entre as mulheres, ganharam um formato masculino que está dando o que falar.

Cultivar uma barba perfeita é um ritual cada vez mais comum entre os homens, aflorando como quem não quer nada, a vaidade masculina. A medida que os barbudos se multiplicam, as tradicionais barbearias também retornam à cena. Com a chegada de salões cada vez mais modernos e com o surgimento da lâminas de barbear, as barbearias se tornaram coisa rara, assim como a profissão de barbeiro. 

Mas elas ressurgiram em uma nova versão. De antigo, só as técnicas, como a dupla toalha quente e navalha – um clássico! – e a decoração dos espaços, inspirada nas décadas de 40 e 50. Para acompanhar o homem moderno, muitos serviços foram atualizados e novas opções foram inseridas na cartela de produtos e serviços.

Com decoração caprichada e diferenciada, as barbearias oferecem muito mais que o pacote barba, cabelo e bigode. Para atender ao exigente e vaidoso público masculino, põem à disposição do cliente, serviços estéticos variados, além de bares, lojas e espaços de entretenimento.

Se os homens se sentiam pouco à vontade ao entrar em salões unissex, onde o único passatempo são revistas femininas ou de fofocas, nas barbearias não faltam atrativos só para eles. Produtos de beleza exclusivos, revistas masculinas, cervejas artesanais, drinks diferenciados, charutos, transmissão de jogos de futebol e até jogos de tabuleiro, fliperama e sinuca. Puro entretenimento que faz qualquer espera ser mais divertida.

Agora os homens podem escolher entre serviços como massagem relaxante, limpeza de pele, tratamentos faciais, relaxamento capilar, tintura, spa dos pés, além de um leque de produtos e serviços específicos para a barba, misturando tradição e tendência em um só lugar. Até 'dia do noivo' hoje os espaços oferecem.

Esses estabelecimentos não são só sucesso nas grandes cidades não. As barbearias vem tomando conta do interior também. Prova disso é o sucesso que o barbeiro Sid Rodrigues, 31 anos, está fazendo em Aquidauana. Aquidauanense, mas morando em Santa Catarina, retornou a cidade após convite do engenheiro civil Paulo Bandeira, que decidiu expandir seus negócios e consolidou no Portal do Pantanal uma barberia sofisticada com serviços e itens encontrados, digamos nas grandes metrópoles. E não é exagero.

Ele conta que saiu de Aquidauana há mais ou menos dez anos, quando recebeu a baixa do Exército. Foi para Campo Grande e começou a fazer cursos voltados para barba e cabelo, onde segundo ele, descobriu que tinha dom para a coisa. Quando concluiu seu curso profissionalizante e embarcou para Florianópolis. A visão de Sid foi certeira, já que na época a cidade já era referência na área.

"Em Floripa me especializei em cortes estilizados e barbas trabalhadas, tipos de serviços que eram requisitados em um público masculino exigente. Cursos como barboterapia, pigmentação e design de barbas. Graças a Deus tive a oportunidade de trabalhar em uma grande Barbearia em Florianópolis, para mim foi uma grande escola, onde fui acolhido pelos amigos Diego e Rafael", relatou sobre sua caminhada profissional.

Com essa rica bagagem, Sid então decidiu retornar com a família ao Portal do Pantanal e aceitou o desafio ao lado de Paulo. O resultado é que o profissional está bombando na região! Segundo ele, o boom da vaidade masculina voltada para esse segmento foi observado há aproximadamente cinco anos.

"Hoje é um público super exigente com mais cuidados.  Juntamente com essa nova idéia da barbearia premium, os homens vem se sentindo mais a vontade e aceitando a idéia que a busca de cuidados especiais aumenta sua autoestima. Hoje posso oferecer um serviço de barboterapia, limpeza na pele, design de sobrancelhas e de barbas, serviços especializados e até mesmo auxiliar com produtos que protejam a queda de cabelos . Fora os específicos para barba, como óleo, balm e shampoo", contou Sid.

Há bem pouco tempo era muito difícil para o homem admitir sua vaidade. Vaidade era um traço da mulher. Um homem vaidoso não era visto com muito bons olhos. Sua condição masculina poderia estar na berlinda, ferindo sua susceptibilidade. Emagrecer, por exemplo, seria apenas por questões de saúde e nada mais.

Foi-se o tempo desta afirmação hipócrita. Os homens estão percebendo que vaidade não tem nada a ver com o sexo, e sim com o bem-estar da alma. Estar com uma aparência melhor e em dia com o espelho e guarda-roupa, demonstra um grande respeito pela saúde tanto física quanto emocional. A vaidade masculina só evolui e já não é exceção!

Quer acompanhar o trabalho do Sid Rodrigues? Seu Instagram é @sidbarber10

Acompanhe o Almanaque da Moda nas Redes Socias:
Facebook.com/almanaquedamoda
@almanaquedamoda

Deixe seu Comentário

Leia Também