COLUNA

Pelos Cotovelos

Redação TopMídiaNews

Na pré-eleição da OAB/MS, advogados querem menos timidez e mais ação da Ordem

Já o comando da entidade deverá tentar a reeleição apostando em um discurso de conquistas

12 MAR 2018 Airton Raes, Diana Christie e Vinícius Squinelo 00h00min

O mote da campanha de oposição ao atual comando da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Mato Grosso do Sul) será a suposta timidez da atual gestão na defesa dos advogados perante o Judiciário e o Ministério Público. Já foram reunidos diversos temas e oportunidades em que a OAB optou pelo ‘tapinha nas costas’ e deixou a classe em outro plano.

A situação

Já o comando da entidade, presidida por Mansour Elias Karmouche (foto), deverá tentar a reeleição apostando em um discurso de conquistas. A situação prega que a gestão da Ordem teve participação efetiva em diversas discussões civis, como da taxa do lixo, além de ampliar o número de cursos para advogados. E deixando as contas em dia em época de crise. Esse deve ser o mote da campanha de Mansour.

Diferença

Será interessante se os balanço de contas e finanças da OAB também forem divulgados junto com a propostas da chapa de situação. Estamos no aguardo!

De olho

Mesmo com a péssima aprovação em Dourados, cidade em que foi prefeito, Murilo Zaiuth está entre os cotados do PSB em uma disputa pela sucessão ao governo estadual. Pelo menos é o que aventam aliados políticos do ex-gestor. Agora resta saber se ele tem cacife para tanto, ainda mais com Ricardo Ayache na outra ponta da disputa.

Caminhos

Falando em Ayache, o presidente da Cassems resiste em anunciar candidatura própria. Com o presidente regional do partido, Aluízio São José, ciscando ao redor da pré-campanha de André Puccinelli, o PSB sinaliza que vai apostar em alianças com outras legendas. Seria Ayache candidato ao Senado novamente?

Rixa antiga

O deputado federal Zeca do PT, em reunião do partido, reafirmou a sua pré-candidatura ao Senado e não perdeu a chance de alfinetar o ex-senador Delcídio do Amaral. Zeca destacou que seu suplente sairia de dentro do PT. “Não vou fazer como outro que foi buscar um suplente fora do partido sem nenhuma ligação com a nossa luta”, disparou.

Deixe seu Comentário

Leia Também