COLUNA

No pior momento de Aquidauana, solidariedade dá as caras e mostra que tendência é a beleza da alma

28 FEV 2018 Giselli Figueiredo 06h30min

Aquidauana foi o município que registrou maior volume de chuva no dia 20 de fevereiro, terça-feira, em todo o Brasil. As águas que chegaram neste mês tomaram parte da cidade, na segunda maior cheia em 50 anos. O município entrou em estado de emergência na quarta-feira (21) e o rio chegou a medir 11 metros de altura, quando o normal é 3.3 metros.

Estou morando há aproximadamente três anos na cidade que é considerada o Portal do Pantanal e confesso que fiquei assustada. Tudo foi muito rápido! Na terça de manhã estava tudo aparentemente normal, mas, durante o dia, a situação começou a fugir do controle com o nível do rio subindo rapidamente, não dando tempo praticamente pra nada! Aqueles que moram próximos ao rio, só tiveram tempo de pegar alguns pertences, filhos e os bichos de estimação. Teve gente que perdeu tudo! Até os documentos... Uma situação muito triste... Em um dia a cidade estava devastada, eu saí pelas ruas e só via caminhões da prefeitura e do Exército com equipes trabalhando contra o tempo. Pessoas que trabalharam incansavelmente para atender a população.

E foi neste momento tão difícil para a região que apareceram verdadeiros anjos. Através de ações de pessoas que praticaram o amor ao próximo, percebi que a verdadeira beleza está na alma... Está na doação e amor ao próximo. De nada vale nossas conquistas materiais ou pessoais sem acrescentar algo na vida das pessoas. Mostraram a beleza literalmente que está 'embaixo' da pele. O invisível. Isso que tem seu espaço mais além da visão a olho nu. A verdadeira beleza, a beleza interior, a única que não se estraga, a única que não se pode arrebatar e que só se pode ver quando se olha com os olhos da alma.

Se eu for colocar aqui, listar todos que fizeram algo, será um texto extremamente extenso, então vou citar alguns grupos que de alguma forma fizeram sua parte, inclusive de outras cidades. Foi um show sul-mato-grossense de solidariedade.

Um exemplo foi a Assistente Social, Lucianne Souza, 38 anos, que já teve parentes morando em Aquidauana e se emocionou ao falar das doações que, com ajuda de amigos, angariou. A ideia começou pequena, mas foi tomando uma proporção, já que além dos parceiros, empresários aderiram a ação. Até o dono de uma das maiores redes de supermercados de Campo Grande atendeu o pedido de Lu e doou mais de 20 mil quilos de alimentos. Entre as doações estão perecíveis, não perecíveis e frutas. Mas Lu pontua que até as pessoas mais humildes se compadeceram da situação das famílias no Portal do Pantanal e também fizeram suas valorozas contribuições.

Lu com a ajuda de amigos angariou toneladas de alimentos e frutas para as famílias em Aquidauana

"Estive em Aquidauana na última quinta-feira e quando o prefeito Odilon Ribeiro me viu, porque já havíamos nos falado por telefone, veio agradecer e junto comigo chorou", contou Lu emocionada.

Lucianne e alguns dos parceiros que abraçaram a causa pelas vítimas da enchente

 

Outra ação louvável foi a de dois grupos de jovens. A turma do Rotaract de Aquidauana e o Clube de Desbravadores da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Anastácio e Corumbá. O presidente do Rotaract, Welynton Torresani, me contou que os membros se engajaram e com doações arrecadadas com os comerciantes da cidade, fizeram sucos e sobremesas para levar às famílias nos horários de almoço e jantar. "Uma maneira de 'adoçar' a vida dessas pessoas numa situação tão difícil como essa, onde a tristeza e a preocupação tomou conta", relatou. Agora o grupo quer fazer atividades diferenciadas com as crianças que ainda estão no abrigo.

Jovens do Rotaract providenciaram sobremesas para as famílias desabrigadas

 

Já os jovens da Adventista fizeram um trabalho de arrecadação de donativos na cidade de Anastácio e contaram com a ajuda dos Desbravadores de Corumbá, que mesmo com o município em alerta por conta da mesma situação, se mobilizaram para ajudar as cidades vizinhas e enviaram uma considerável doação, onde o grupo de Anastácio se encarregará de entregar para as Secretarias de Assistência Social dos dois municípios.


Os Desbravadores da Igreja Adventista de Anastácio e Corumbá também tiveram valoroza particapação na causa

 

Anastácio também sofreu as consequências da enchente, pois tem uma pequena população de ribeirinhos às margens do rio que separa as duas cidades. Claiton Medina, proprietário de Studio de treinamento físico personalizado ofereceu seu espaço para abrigar pessoas e junto com sua equipe, arrecadou doações para as famílias desabrigadas de sua cidade. Ele também contou com a parceria do grupo 'amigos da areia' de Campo Grande que fizeram um evento no último domingo e arrecadaram muita coisa para as famílias tanto de Anastácio como de Aquidauana.

Grupo de corrida da Capital junto com Studio de Anastácio arrecadaram doações para distribuir na cidade


 

A Legião da Boa Vontade também não ficou de fora. Conhecida pelas suas ações sociais, equipe da LBV esteve em Aquidauana visitando os três abrigos e também uma colônia, trazendo sua contribuição conquistada através de uma ação emergencial em apoio às vítimas da enchente no município. A equipe doou cerca de 300 kits de alimentos e itens para higiene pessoal, no intuito de amenizar o prejuízo das famílias.


Equipe se deslocou de Campo Grande para fazer a entrega dos kits conquistados com campanha emergencial

 

Agora segurem o coração de vocês porque vou citar um exemplo pra lá de fofo!!!

Vocês acreditam que uma mocinha de apenas cinco aninhos, a Ana Sofia, também encabeçou a campanha de doações?? O pai da pequena, Fabiano Marçal, me contou que o espírito caridoso já vem antes da cheia. Ana Sofia resolveu fazer biscoitos para arrecadas fundos justamente para comprar alimentos e montar kits e ajudar a quem precisa. E não deu outra, com toda essa repercussão, a menina literalmente colocou a mão na massa e com seu suado dinheirinho comprou tudo em alimentos e junto com o papai, a mamãe e o irmãozinho montou as cestas e deixou sua marca na corrente de solidariedade que aflorou em MS. Para a preciosa Ana Sofia não cabe aquela frase "quando eu crescer", ela é um forte exemplo de que não existe idade para fazer o bem.


Com a ajuda dos pais, Ana Sofia faz seus biscoitos e com o dinheiro das vendas compra alimentos para ajudar o próximo

 

A verdadeira beleza é uma atitude. Vivemos preocupados com as aparências, por não sermos como os convencionalismos que nos aprisionam ditam que deveríamos ser. É isso que não nos permite mostrar ao mundo o nosso esplendor. A realidade é que não existe no planeta uma maquiagem que consiga embelezar um coração feio. Compreender isso é sumamente importante para reforçar a nossa autoestima. A verdadeira beleza está no interior.


Ana Sofia e seu irmãozinho nas vendas do biscoitinho com gosto de solidariedade

 

Ajude sem esperar nada em troca, porque automaticamente o bem retornará. Não importa o tipo de ajuda, que seja material, espiritual ou através de palavras.

"À medida que o amor cresce em você, a beleza também cresce, pois o amor é a beleza da alma." (Santo Agostinho)

Deixe seu Comentário

Leia Também