COLUNA

Sensual e diferente do nu, o Boudoir te deixa um 'mulherão da porra'

23 JAN 2018 Giselli Figueiredo 05h06min

Olá mulheres! Vamos falar sobre autoestima? E que tal sobre amor próprio? Hoje vou falar sobre isso e mais: vou falar sobre o Boudoir! Uma mulher com a autoestima lá em cima exala felicidade e amor próprio. E existem muitas mulheres por aí que precisam dar um "Up" na atitude. E que tal fazer um Boudoir para começar? Um ensaio fotográfico que pode mudar tudo o que você pensa sobre você mesma.

Oi? Mas o que é isso? Boudoir é uma palavra que surgiu durante a Renascença, na França, e foi muito usada durante o século 19 e início do século 20. Tratava-se de uma área íntima do quarto feminino, onde as mulheres se vestiam, maquiavam e perfumavam depois do banho em um momento de pura intimidade. E é essa atmosfera que a fotografia tenta reproduzir no Ensaio Boudoir, um estilo que busca retratar com delicadeza a beleza e a intimidade feminina.

O ensaio não tem como princípio o nu. Mas a base do Boudoir são fotos em que as mulheres expõem a sensualidade naturalmente, sem poses combinadas ou pré-estabelecidas. A nudez é implícita. São fotografias com bom gosto que deixam transparecer a sensualidade feminina. Sentir-se confiante e transmitir essa autoconfiança é o mais importante e determina o resultado das fotos!

O uso de Photoshop também é vetado. A fotógrafa Arumi Figueiredo, 32 anos, profissional nesse tipo de trabalho, explica que esses ensaios não têm como objetivo mostrar uma mulher de capa de revista feminina, mas sim a verdadeira mulher: com curvas às vezes mais ressaltadas, com os cabelos naturais e com o corpo natural, sem efeitos do computador. Ela explica que é procurada em duas situações: mulheres comprometidas que querem surpreender seus parceiros e aquelas que querem dar um "Up" na autoestima.

"As fotos geralmente são para as pessoas que mais têm intimidade com elas, seus parceiros. Seria estranho modificar as imagens através de um programa e dar um produto final que não condiz com a realidade, com a verdadeira mulher e não uma boneca de porcelana. Todas nós temos celulites e estrias. Na outra situação, é bem o objetivo do Boudoir: mostrar que cada uma tem dentro de si um 'mulherão da porra', sem efeitos, sem filtros. Quando a cliente vê o resultado, fica encantada, a ponto de se perguntar 'se ela é tudo aquilo' que está na foto", contou a fotógrafa que produz cliques impressionantes a cada ensaio.

Arumi, jornalista de profissão, fotografa profissionalmente há cinco anos. Como desde o início manifestou interesse em fazer ensaios sensuais, foi em busca de uma linguagem que se encaixasse melhor no seu estilo, um pouco mais sutil de abordar o tema. Foi assim que descobriu o Boudoir. A sessão é feita sempre que possível sob luz ambiente. Quando necessário, a fotógrafa recorre a algum acessório de estúdio. Mas prioriza ao máximo a luz natural! Além lingeries pra lá de sensuais e acessórios românticos como pérolas, transparência, muita renda, véus e meia calça.


"O Boudoir foi criado para inspirar a mulher a AMAR sua imagem e seu corpo como ele realmente é, e também para mostrar pra todo mundo que todas as mulheres podem sim fazer um book sensual. Faz a mulher se sentir linda, plena, empoderada, sem Photoshop, afinal todas temos esse poder bem guardadinho dentro de nós, basta que eles sejam aflorados, e é exatamente essa a proposta do ensaio."

Acredito que a ousadia não seja exatamente uma marca do Boudoir. Os ângulos fotográficos são para ressaltar a beleza e a sensualidade da mulher sem ser invasivo. Isso reforça a importância de não se perder de foco a sensibilidade. São mulheres muito diferentes, mas cheias de expectativas, que se submetem ao olhar do fotógrafo. Enxergar a beleza que cada mulher tem, não importa a idade, não importa se casadas ou solteiras, cada uma com o seu diferencial e isso é que as tornam tão especiais!

Quer conhecer o trabalho da Arumi Figueiredo? Siga no Instagram @arumiboudoir

Siga o Almanaque da Moda nas Redes Sociais:


Facebook.com/almanaquedamoda
@almanaquedamoda

Deixe seu Comentário

Leia Também