COLUNA

Símbolo cultural do nosso Estado, tereré ganha versão com ervas naturais

30 JAN 2018 Giselli Figueiredo 12h44min

Como uma boa sul-mato-grossense, eu adoro um tereré bem geladinho na companhia dos meus amigos. A bebida nasceu no Paraguai, mas atravessou a fronteira para virar um símbolo cultural do nosso Estado. Para nós é uma tradição! A identificação com o tereré é tão forte que em 2011 a bebida alcançou o status de patrimônio histórico e cultural de Mato Grosso do Sul! Você sabia disso?

Degustar um bom mate gelado na companhia de amigos é uma alegria compartilhada pelos sul-mato-grossenses e adeptos desta erva, mas como tudo na vida, esta bebida pode trazer tanto benefícios como malefícios.  Tudo depende da forma de consumo, do volume, da constância e das particularidades do biotipo do consumidor. 

Em sua produção, a erva mate utilizada no preparo do tereré difere do chimarrão por ter de ficar em repouso por volta de oito meses, em local seco, e de ser triturada grossa depois disso. Devido ao fato das folhas serem cortadas grossas, ao contrário do chimarrão, o tereré não tem tantos problemas com o entupimento. Quando isso ocorre, geralmente é devido a uma grande quantidade de mate em pó, indicando má-qualidade da erva usada.

O efeito estimulante da cafeína encontrada no mate usado no tereré, que exerce um poder energético conhecido sobre o sistema nervoso central, estimula o vigor mental no trabalho cardíaco e circulação do sangue.

Devido a essas características, muita gente evita a erva-mate. Mas uma comerciante de Aquidauana, que trabalha com produtos naturais, resolveu mudar essa realidade. Aline Alegre, 32 anos, estudou diversas ervas e resolveu agrega-las, montando um tereré de ervas naturais que ela prefere chamar de 'tereré funcional'.

"O tereré funcional é uma combinação harmônica de ervas funcionais que colaboram para o bom funcionamento do organismo. Suave em seu sabor, esta combinação além de refrescante, traz consigo diversos benefícios, dentre eles é um aliado para os rins, bom para combater ansiedade e estresse, promove alívio e refrescância estomacal, além de contribuir para um bom fluxo intestinal, atenua enxaquecas e combate às células cancerígenas", explicou sobre a ideia.

E segundo a jovem administradora, não há uma mistura específica. São várias combinações, de acordo com o gosto e necessidade do cliente. É como se fosse um chá desses naturais, mas gelado, beeeemm gelado, servido em um copo com bomba e aquela água trincando de gelada, e claro, tem a dosagem certa, um segredinho da comerciante.

Já por centenas de anos, os chás são vistos como opções naturais não apenas para consumir algo saboroso, mas também para curar diversos males sem precisar tomar coquetéis de medicações por dia. O chá pode prevenir um problema ou até mesmo curá-lo caso ele já exista, e isto faz muitas pessoas diariamente não abrirem mão de prepará-los e consumi-los. E como o clima de Aquidauana e região é extremamente quente, Aline transformou os chás em misturas para tomar no lugar do tereré tradicional.

Eu experimentei uma combinação de Melissa, Aniz Estrelado, Sete Sangria, Taiua, Marcela, Alecrim e Hortelã por cima. Ao contrário do tradicional, essa combinação traz diversos benefícios para quem a consome com regularidade. Para os mais ansiosos ela é tida como um santo remédio, já que a mistura reduz a ansiedade e o estresse, traz o relaxamento e a qualidade do sono, proporcionando para quem o ingere a merecida tranquilidade. Também ajuda a limpar o sangue e é desintoxicante.

A professora e fisiculturista Carol Ledur, 27 anos, também é adepta do tereré funcional. Com a alimentação diferenciada por causa dos treinos, a aquidauanense atualmente não abre mão do tereré da Aline. Ela conta que a nutricionista a orientou a fazer o consumo de chás, aí ela aproveita e transforma em tereré.

"Eu mesmo gosto dos que aceleram o metabolismo e da uma desinchada e a mistura que eu aderi tem todos os remédios que são naturais e ajudam muito. Melhor do que se encher de fármacos né", contou a moça que tem um corpo escultural graças a alimentação regrada e aos chás naturais, também transformados em tereré.

Olha a Carol com a família tomando aquele tererezinho gelado.


Mas os apaixonados pelos fins de tarde refrescados com um bom tereré tradicional gelado, podem agregar com as ervas naturais. É só preparar a erva-mate e por cima agregar com as ervas do gosto de cada um!

dedo de moca

Deixe seu Comentário

Leia Também