COLUNA

Pelos Cotovelos

Vinícius Squinelo

Vereador se empolga nas redes sociais e grava vídeo enquanto dirige na Capital

Combinação é considerada infração gravíssima, punível com multa e sete pontos na carteira

6 SET 2017 Diana Christie, Liziane Berrocal e Rodson Willyams 00h00min

Depois de Rodrigo Hilbert, foi o vereador André Salineiro (PSDB) que andou se empolgando com o uso das redes sociais e gravou um vídeo enquanto dirigia. Segundo o Código de Trânsito, a combinação entre volante e celular é considerada infração gravíssima, punível com multa e sete pontos na carteira de motorista.  A gafe foi divulgada no Instagram do parlamentar, que também é policial federal.

Moda

Rodrigo Hilbert é uma das celebridades que receberam uma chamada de atenção do Detran/SP, (Departamento Estadual de Transito). Ele compartilhou com os seguidores dele nas redes sociais um vídeo no qual aparece dirigindo e mostrando uma linda paisagem. O Detran, também por meio das redes sociais, deu uma bronca no apresentador: “Um homão desses, bicho. Usando o celular enquanto dirige? Será que Rodrigo Hilbert criou um dispositivo que: permite filmar sem desviar o olhar do trânsito, sem tirar as mãos do volante, sem risco de acidentes? Oremos ???? CC Alguém pare o Rodrigo Hilbert”.

Cobrança

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) andou apressando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Segundo ele, Campo Grande espera ansiosamente a conclusão das obras do Aquário do Pantanal. “Seria muito bom para a cidade e seria uma excelente oportunidade para dar uma satisfação do dinheiro de todos os sul-mato-grossenses”, alfinetou.

Impasse

Já em relação à instalação da estátua do poeta Manoel de Barros no canteiro da Afonso Pena, Marquinhos mandou um recadinho para o MPE (Ministério Público Estadual). “Por que lá não pode se nas outras podem?”.

Caos na saúde

Na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Paulo Siufi (PMDB) foi um dos poucos a se manifestar contra o fechamento da psiquiatria da Santa Casa. Mesmo assim, com poucas palavras, fez um compromisso importante que será cobrado pelo sul-mato-grossense. “Se depender dessa Casa não fecha porque não tem condições da população achar outro local. Eles atendem há anos. Uma entidade beneficente pensando em lucro? Nós não permitiremos o fechamento da psiquiatria da Santa Casa”, destacou. Fica o recado para o hospital!

Amarelaram?

A população LGBT anda se sentindo traída por algumas lideranças locais. É que tem muita gente sem entender o que aconteceu com os supostos representantes da classe, que mantiveram silêncio sepulcral perante o veto do projeto que coloca a Parada Gay no calendário oficial de Campo Grande.

nando viana

Deixe seu Comentário

Leia Também

erro medico