Cadastro no Precoce MS deve ser atualizado até 15 de janeiro

Com a nova roupagem o programa já abateu mais de 316 mil animais e pagou incentivos por 85% deles

7 JAN 2018Semagro17h55min
Foto: Kelly Ventorim/Semagro

Desde a reformulação do Programa de incentivo à produção de bovinos precoces em Mato Grosso do Sul, o Precoce MS, no início do ano, ficou estabelecida a obrigatoriedade da atualização do cadastro dos estabelecimentos rurais, no mês de dezembro, na página eletrônica do Programa que é gerenciado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

Segundo o superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta, o prazo final para a atualização é até 15 de janeiro e o procedimento é realizado direto no endereço eletrônico pelos responsáveis técnicos e que cabe ao produtor convalidar essas informações na sequência.

Conforme a resolução, após o prazo, não tendo sido feita a atualização ou convalidação dos dados, o responsável técnico será notificado automaticamente, por meio do Portal ICMS Transparente, para a regularização necessária; enquanto isso não acontecer, o cadastro fica suspenso.

O programa Precoce MS, que sofreu reformulações no início do ano, sendo todo informatizado e tendo incluído os atributos da propriedade na elaboração da premiação oferecida ao produtor, já superou todas as expectativas, tanto de número de produtores participantes, quanto de frigoríficos, empresas independentes de classificação, profissionais responsáveis e número de animais abatidos.

Conforme último relatório da Semagro, estão habilitados para atender os produtores através do Programa, 454 profissionais que passaram pelo treinamento em uma das 20 edições realizadas e que atendem atualmente 859 propriedades participantes.

No sistema constam em processo de cadastro, 145 propriedades rurais que, em breve, também estarão autorizados a abater animais precoces pelo Programa em 10 frigoríficos credenciadas no Estado, nos municípios de Naviraí, Nova Andradina, Cassilândia, Bataguassu, Aparecida do Taboado, Rochedo, Três Lagoas, Anastácio e Campo Grande, onde estão credenciadas duas unidades.

Três empresas de classificação e tipificação de carcaças bovinas estão credenciadas, após participação em cursos oferecidos pela Semagro em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Com a nova roupagem o programa já abateu mais de 316 mil animais e pagou incentivos por 85% deles, ou seja, 270 mil animais precoces. Para conhecer mais sobre o Precoce MS e das próximas edições dos cursos basta ficar atento e acompanhar a página eletrônica do programa.

Deixe seu Comentário

Leia Também