Revitalização da Prefeitura faz Parque da Lagoa Comprida virar point em Aquidauana

Local vem se consolidando como espaço de inclusão social

10 JAN 2018Bruna Vasconcelos16h26min
Moradores aproveitam lugar para praticar esportesFoto: Divulgação

A reforma do Parque Municipal da Lagoa Comprida no ano passado virou motivo de comemoração e orgulho para os aquidauanenses. Desde que o atual prefeito, Odilon Ribeiro, modificou o que antes era um local abandonado, o lugar tornou-se ponto de encontro da comunidade.

As mudanças foram concluídas em agosto de 2018 e, de lá pra cá, os moradores utilizam o Parque para lazer e esporte. Com a limpeza das ruas e da lâmina d`água, o espaço ficou propício para que adultos e crianças transitem com segurança e leveza. 

A antiga gestão parecia fechar os olhos para os problemas comuns de um dos maiores pontos turísticos da cidade. Algumas das dificuldades relatadas pelos munícipes eram a falta de banheiros químicos, iluminação inadequada e pista precária. Com a revitalização, a Lagoa Comprida virou mais uma opção de lazer na cidade Pantaneira.

Na época, o objetivo do prefeito era que o local levasse qualidade de vida para os frequentadores e a ideia virou realidade dentro de poucos meses. Em janeiro deste ano, com a maioria da população de férias, é possível observar o Parque com intenso fluxo de pessoas, desde o início da manhã até final da tarde.

“Não precisamos mais sair de Aquidauana para que nossas crianças tenham contato com a natureza. As famílias têm agora um ponto de encontro para o convívio mútuo, num espaço que proporciona qualidade de vida e práticas esportivas”, declarou em agosto de 2017.

Nos anos anteriores, a Lagoa Comprida estava abandona e sofria depreciações de moradores de rua e usuários de drogas. A falta de iluminação e segurança não permitiam que os aquidauanenses frequentassem o espaço público. Nos dias atuais, o Parque recebe manutenção periodicamente e se consolida como espaço de inclusão social na cidade.

 

Pala pneus

Deixe seu Comentário

Leia Também