Família do crime é presa com drogas, veículo roubado e cigarros contrabandeados na Capital

Polícia começou a investigação na casa de um homem e foi descobrindo um crime atrás do outro

6 DEZ 2018Dany Nascimento10h23min
Foto: André de Abreu

Três pessoas foram presas e encaminhadas para a Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), em Campo Grande. De acordo com o delegado Pablo Gabriel Farias da Silva, investigadores foram até a casa de Valter Natalino Machado de Souza, 47 anos, no bairro Jardim Itamaracá, após receberem a denúncia de que o homem portava tabletes de drogas para traficar.

Ao chegar no local, os investigadores encontraram 26,07 kg de maconha dentro do quarto de Valter e um veículo Hyundai i30 na garagem. “Ele falou que a chave do carro estava na casa da mãe dele, bem próximo dali. Os policiais foram até a casa dela e flagraram mais de 400 maços de cigarros contrabandeados do Paraguai. O veículo passará por vistoria, mas a princípio não tem restrições”.

A mãe de Valter, Eralicia Machado de Souza, 63 anos, também foi presa e confessou que adquiriu os maços de cigarros para vender em seu comércio. Uma motocicleta Kawasaki estava estacionada na casa de Eralicia. “Ela disse que a moto é de um presidiário, identificado apenas como Perna. Ela falou que ele deixou a moto na casa dela e depois teria sido preso. A motocicleta possui restrições”, disse Pablo Gabriel.

Na delegacia, Eralicia afirmou para a imprensa que não tinha conhecimento de que a motocicleta tinha restrições. “Eu não sabia que a moto tinha problema, deixei a moto lá em casa porque a esposa do Perna pediu. Depois ele foi preso. Eu sou dona dos maços de cigarros, fui comprando de pouquinho, até que juntou um monte. Eu não tenho participação nenhuma em tráfico, nunca tive, graças a Deus”.

O delegado destaca ainda que Valter permitiu que os policiais realizassem uma varredura em seu aparelho celular, encontrando fotos de uma caminhonete Hilux. “Quando questionamos ele sobre a caminhonete, ele disse que estava na casa do primo dele, que também fica no bairro Itamaracá. Encontramos Elizeu Alvarenga, 33 anos, com a caminhonete que tinha o registro de roubo no dia 25 de novembro, em Rio Verde. Ele também foi preso”.

Valter tem passagem pela polícia por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, sequestro ou cárcere privado e violência doméstica. Eralicia não tem passagens anteriores pela polícia. Já Elizeu tem passagem por violência doméstica.

“Os três respondem por associação criminosa. A mãe responde por crime contra a economia diante dos maços de cigarros apreendidos e associação criminosa. Já Elizeu responde também por receptação por conta da caminhonete encontrada na residência. Valter responde por tráfico de drogas e associação criminosa”, afirma o delegado.

Os três serão encaminhados para o Presídio da Capital.

dedo de moca

Deixe seu Comentário

Leia Também