Polícia identifica três suspeitos de estupro coletivo dentro de igreja em MS

Corpo de delito não constatou violência física; Testemunhas não confirmaram versão da vítima

12 JAN 2018Região News12h41min
Foto: Regis Cotting

A Polícia Civil identificou três suspeitos de terem agredido e estuprado uma mulher de 34 anos dentro de uma igreja no município de Sidrolândia.

Os investigadores estão realizando diligências atrás dos acusados. Também foi comunicado que por enquanto, não há provas ou testemunhas  que sustentem a versão que a vítima apresentou.

A Polícia ainda não recebeu oficialmente o laudo do médico que fez o exame de corpo de delito, mas a informação preliminar é de que o legista não constatou violência ou que ela tenha sido estuprada.

Os depoimentos dos dois vigilantes que atuam em supermercado em frente a igreja não confirma a versão da vítima. Eles disseram que a viram por volta das 2h30 da manhã em frente do portão de casa. Pediu que um dos vigilantes para ajudá-la a pular o portão porque teria sido jogada para fora de casa pelo marido.

O segurança se recusou sob argumento de que seu trabalho não inclui intermediar brigas domésticas. Duas horas depois este mesmo segurança disse que viu a dona de casa, vestindo um roupão, fazendo ligação de um orelhão.

A mulher contou a Polícia que estava caminhando quando foi abordada pelos estupradores, que a levaram até um saguão de uma igreja, onde teria começado toda tortura.

A todo momento, foram desferidos chutes e socos contra a vítima. Enquanto um agredia a mulher fisicamente, outros dois a estupravam.

A vítima teria sofrido as agressões até a manhã desta quinta-feira (11), quando ela conseguiu fugir. Segundo a mulher, um dos estupradores, ela reconheceria se caso ficasse frente a frente com ele.

Deixe seu Comentário

Leia Também