Deputado questiona exclusão de pré-candidatos de pesquisas e cobra regras claras do PSDB

Miglioli já se anuncia como pré-candidato do partido; Resende reclama de pesquisas e diz que nada está certo

13 MAR 2018Diana Christie09h10min
Foto: André de Abreu

Pleiteando o posto de pré-candidato ao Senado pelo PSDB, o deputado federal Geraldo Resende cobra regras claras para a definição do nome do partido e reclama de pesquisas eleitorais que excluem diversos políticos da disputa. Também garante que ainda não tem nada certo, mesmo o secretário Marcelo Miglioli tendo anunciado que havia sido escolhido.

“Eu gostaria de ter regras para definir a escolha do pré-candidato do PSDB às duas vagas para o Senado Federal. Eu acho que, no mínimo, o partido, com uma candidatura forte como a candidatura à reeleição do governador Reinaldo Azambuja, precisa pleitear uma dessas vagas e deixar a outra para algum partido que venha a somar conosco”, declarou.

Geraldo enfatiza que a escolha tem que ser democrática, com consulta a todos os filiados e com pesquisas que apresentem diversos cenários. Segundo ele, algumas pesquisas que estão sendo realizadas nos bastidores excluem diversos candidatos e juntam nomes do mesmo partido, comprometendo o resultado.

“Não pode ser definido entre quatro paredes. É preciso consultar os prefeitos, vice-prefeitos, os vereadores, as lideranças do partido que estão espalhados em todos os municípios, ter critérios que possam ajudar nessa escolha como as pesquisas eleitorais. Mas desde que se façam pesquisas eleitorais com padrão, no mínimo ético”, diz.

Além de Miglioli e Resende, também concorre à vaga do Senado o secretário de Governo, Eduardo Riedel. Com algumas pesquisas em mãos, Resende revela que os três foram colocados na mesma questão, como se concorressem por partidos diferentes, e tanto Chico Maia quando Dorival Betini foram esquecidos em outro questionário.

Questionários citados pelo deputado - Foto: Repórter Top

“Não dá para você, como alguns institutos querem, colocar os três nomes juntos no mesmo disco. Ou seja, tem que colocar cenários diferentes. Um cenário com Eduardo Riedel, outro cenário com Marcelo Miglioli e outro cenário com Geraldo Resende. [...] Hoje tem pesquisa encomendada por partidos políticos, que excluem não só o nome do deputado Geraldo Resende como nomes que estão postulando a candidatura ao Senado como do ex-presidente da Acrissul, Chico Maia, que inclusive vai receber o pré-candidato para presidente da República, o Álvaro Dias, que já manifestou publicamente que é candidato. Também outro pré-candidato do PR, o Dorival Betine, que é o superintendente do Ibama”, finaliza.

dedo de moca

Deixe seu Comentário

Leia Também