Gandula que apanhou de atacante operariano em jogo com o Comercial é suspenso por 30 dias

Justiça Desportiva suspendeu o agressor por 12 jogos

3 MAR 2018Celso Bejarano10h20min

A Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul, em julgamento realizado na noite desta sexta-feira (2) suspendeu por 12 jogos o atacante Jeferson Reis, do Operário, por ele ter espancado feito lutador de MMA o gandula do jogo, Tadeu Kutter.

O episódio ocorreu duas semanas atrás no clássico Operário e Comercial, no estádio Morenão, pelo capeonato estadual, em Campo Grande.

Até os 45 minutos do segundo tempo a partida estava empada em zero a zero. Já nos acréscimos, Jô decretou a vitória comercialina fazendo um gol de cabeça.

Tadeu, o gandula, vibrou com o tento. Com a apito final, o rapaz de 19 anos de idade foi duramente agredido pelo atacante operariano. Ele foi derrubado e surrado no rosto pelo jogador.

De acordo com decisão do tribunal desportivo, além do atacante, já dispensado da equipe operariana, foi suspenso também por 12 jogos o massagista Raul Prazeres, do Operário, que também participou da pancadaria.

A punição alcançou ainda o lateral Jeferson Baré, que avançou sobre o atacante agressor. Baré foi suspenso por oito jogos.

E o gadula, por vibrar e apanhar, foi suspenso pela Justiça Desportiva por 30 dias. Os clubes também foram punidos com multas: o Operário terá de pagar R$ 1 mil e o Comercial, R$ 2 mil.

 

dedo de moca

Deixe seu Comentário

Leia Também