Repórter Top: Paciente denuncia falta de médico na UPA Moreninha

Segundo a denunciante, mais de 50 pessoas aguardam atendimento desde às 8 horas

8 MAR 2018Dany Nascimento11h06min
Foto: Wesley Ortiz

Ao contrário do que foi divulgado pela prefeitura da Capital, pacientes denunciam que apenas um clínico-geral está cumprindo plantão na UPA Moreninha nesta quinta-feira (8) e não quatro, como foi divulgado na escala médica. Uma paciente que aguarda atendimento desde ás 8 horas no local e prefere não se identificar, afirmou ao TopMídiaNews que mais de 50 pacientes aguardam e até às 10 horas, nenhum deles foi atendido pelo médico.

“Eles chamaram só para medir a pressão e pronto, fizeram a triagem. Ninguém foi atendido até agora, eles falam que tem um médico para atender todo mundo, mas a prefeitura divulga que quatro médicos cumprem plantão aqui, isso é mentira. Colocam uma coisa no papel e na prática a realidade é outra”, diz a denunciante.

A mulher destaca que um dos pacientes andou pelos corredores da unidade e viu um médico dentro de uma sala de atendimento com o celular na mão. “O médico ganha para atender a gente ou para ficar no celular, porque um paciente viu o médico lá, enquanto todo mundo está aqui com dor, esperando atendimento”.

A prefeitura divulgou escala médica na manhã de hoje, confirmando plantão com quatro profissionais.

Escala divulgada pela prefeitura:

O TopMídiaNews entrou em contato com a prefeitura da Capital, que alegou que os quatro plantonistas estão prestando atendimento na unidade. “Neste momento há quatro médicos fazendo o atendimento na unidade. Os pacientes estão sendo atendidos dentro do período protocolar. É preciso reforçar que as unidades 24 horas têm por finalidade o atendimento casos de urgência e emergência sendo que os pacientes, ao chegar na unidade, são classificados como vermelho e amarelo e prontamente atendidos”.

Segundo a prefeitura, o protocole permite espera de até quatro horas por paciente. “Em casos menos graves, os pacientes recebem a cor azul ou verde e, conforme o protocolo, têm um período de até quatro horas para serem atendidos. Em tais situações é sugerido que o paciente procure uma unidade básica de saúde. Ressaltamos ainda que nestas unidades, existem pacientes em observação e necessitam de atenção do profissional médico o que, consequentemente, faz com que  o atendimento geral seja impactado”.

Deixe seu Comentário

Leia Também