Enfrentando 'vai e vem' de obra, moradores convivem com lama e poeira no Aero Rancho

Local está passando por obra de pavimentação, mas serviços passam por diversas paralisações

10 MAR 2018Dany Nascimento07h00min
Foto: Repórter Top

Cada vez pior: é assim que continua a situação dos moradores da rua Taumaturgo, no bairro Aero Rancho, em Campo Grande. Com quase oito meses de caos, enfrentando ruas recheadas de lama e sujeira, os moradores clamam por melhorias na região.

Um leitor do TopMídiaNews, que optou por não se identificar, afirmou que a obra teve início para fazer a canalização de água fluvial, esgoto e asfaltar a rua, mas os trabalhos já foram abandonados diversas vezes e os veículos que conseguem trafegar no local enfrentam dificuldades.

“Mais uma vez falando sobre a rua Taumaturgo, que o governo do Estado abandona a obra, que era para ser concluída em janeiro, e cada dia está pior. Ônibus, carro, moto seja qual for o meio de transporte, passa com dificuldade”, diz o leitor.

Ele explica que, em dias chuvosos, comércios deixam de abrir por conta do caos. “Ficou um buraco enorme na frente de comércios e no dia que chove não dá nem para trabalhar, tem que ficar fechado. Daí os moradores ligam na prefeitura, mas a mesma não dá nem um retorno, deixa todo mundo na espera, estamos todos indignados porque tem dia que não dá para entrar na sua própria casa”.

Prefeitura

Em dezembro de 2017, a prefeitura da Capital havia informado ao TopMídiaNews que a região estaria recebendo obras de drenagem e pavimentação executadas pelo Governo do Estado e confirmou que medidas emergenciais seriam tomadas nos próximos dias para agilizar a obra, porém, nada foi feito.

Governo do Estado

A reportagem também entrou em contato com o governo do Estado, que confirmou contratempos na execução da obra, mas ao contrário do que relatam os moradores sobre a obra estar parada, a assessoria garante que as obras foram retomadas.

“As obras no Aero Rancho, na rua Taumaturgo, tiveram uma série de contratempos realmente. Primeiro em meados de outubro, a obra foi paralisada por falta de recursos do Ministério das Cidades, que não fez o repasse. Diante disso, o Governo do Estado se comprometeu e assumiu o pagamento da medição faltante a fim de dar continuidade e obra e minimizar os transtornos, e assim retomou a obra. Posterior a isso, a Águas Guariroba foi realizar no local as obras da rede de esgoto, obrigando novamente a Agesul a paralisar o asfalto na região. Acontece que, a Águas Guariroba teve que parar os serviços na Capital por ordem do TJ/MS. Diante disso, a Agesul retomou as obras no dia 29 de janeiro de 2018, conforme publicação no Diário Oficial. Vale destacar aqui que o programa do Ministério das Cidades aceita o conjunto  fossa séptica e sumidouro”

De acordo com o Estado, o serviço  não acontece de forma contínua devido ao tempo chuvoso. “Neste caso do Aero Rancho é importante entender que o primeiro serviço que está sendo realizado na obra é a terraplanagem, a qual depende 100% de tempo seco. Portanto, a Agesul retomou as obras sim, mas os serviços não estão podendo ser executados de forma contínua devido ao clima instável e chuvoso que temos atravessado nos últimos dias”.

dedo de moca

Deixe seu Comentário

Leia Também