Repórter Top: Obra inacabada coloca vida de moradores em risco no Monte Castelo

Os moradores alegam que o projeto é lindo apenas no papel porque a realidade é outra

10 SET 2017Dany Nascimento07h00min
Foto: Repórter Top

Revoltado com obras abandonadas na Vila São João Bosco, do bairro Monte Castelo, em Campo Grande, um leitor do TopMídiaNews registrou o descaso com o dinheiro público, já que obras foram iniciadas na região para a construção de calçadas com piso tátil e bocas de lobo, mas tudo ficou pela metade. De acordo com o morador, o projeto ficou bonito apenas no papel.

“Há pelo menos um ano e meio, nós moradores da Vila São João Bosco, Bairro Monte Castelo, estamos pedindo a retomada das obras de construção das calçadas, colocação do piso tátil e término da construção das bocas de lobo na nossa Vila, conforme  o projeto do PAC 2  que, além da pavimentação asfáltica, previa também a construção de calçadas com piso tátil em todas extensão do asfalto. No entanto, parece que tudo isso ficou em segundo plano. Não adianta um projeto bonito no papel. Queremos ver a conclusão da obra”, relatou o leitor.

Ele destaca ainda que os moradores enfrentam dificuldades para transitar na região e pedestres acabam utilizando a via para circular. “Enfrentamos dificuldades no acesso às nossas residências, tanto para estacionar quanto para transitar. Os pedestres, para caminhar, andam sob a via, junto ao intenso fluxo de veículos, tornando o local ainda mais perigoso e correndo risco de sofrerem acidentes de trânsito”.

O leitor garante que diversos moradores entraram em contato com a prefeitura para saber quando a obra será concluída, mas a única resposta concreta é de que o recurso acabou. “Alguns moradores já entraram em contato com prefeitura e obtiveram a afirmação de que a construção transcorreu em ritmo lento, porém agora acabou o recurso. Porém sabemos que isso é inadmissível.  Quer dizer dinheiro saiu e não concluíram a obra?”.

Os buracos abertos, quando a obra ainda estava em andamento, colocam os moradores em risco. Caso nenhuma providência seja tomada, os moradores ameaçam iniciar protestos com fechamento de ruas e avenidas. “Hoje tem várias bocas de lobos abertas sem nenhuma proteção e a calçada iniciada há tempos está tomada pelo mato. Se providências não forem tomadas urgentes, nós, moradores, faremos uma manifestação pacífica, podendo até promover a interdição das vias pedindo providências quanto ao descaso com utilização e aplicação dos nossos recursos”.

Além disso, ele destaca que, no ano passado, após pressão dos moradores, a prefeitura mandou duas máquinas na região, mas nada foi feito. “No ano passado, quando fizemos a cobrança, apareceram umas máquinas na região, ficaram dois dias e, novamente, sumiram. Até quando vamos esperar?”, finaliza. 

TopMídiaNews entrou em contato com a prefeitura, solicitando uma resposta diante do problema, mas até o fechamento desta matéria, nenhuma resposta foi encaminhada.

HMEDIC

Deixe seu Comentário

Leia Também

fabio trad