STJD diz que irá analisar incidentes do Maracanã; Flamengo pode ser punido

Houve invasão na entrada do estádio. Do lado de dentro, diversos torcedores pularam grades de separação para mudar de setor

8 SET 2017Globo Esporte14h09min
Foto: Reprodução SporTV

O STJD irá analisar imagens dos incidentes ocorridos no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, nesta quinta-feira, no Maracanã. Segundo o procurador-geral, Felipe Bevilacqua, existe uma equipe da procuradoria responsável pela partida, e a definição deve sair na próxima semana. Mandante do jogo, o Flamengo pode ser punido pelo tribunal.

- O STJD ainda vai analisar as imagens com muita parcimônia. Existe uma equipe da procuradoria responsável por este jogo e na próxima semana haverá uma definição - disse Bevilacqua

Comprovado que apenas a torcida rubro-negra estava em envolvida, o clube poderá responder por desordem (artigo 213) e possível falha na infraestrutura (artigo 212). O Flamengo como mandante responde objetivamente pelos problemas no estádio. As punições previstas podem envolver multa, perda de mando de campo ou, em último caso, até interdição. O clube ainda não comentou oficialmente os episódios.

Os problemas no estádio:

Houve invasão generalizada em uma das entradas do Maracanã. Grandes grupos de torcedores que desciam a rampa do metrô correndo e gritando "Vamos invadir" arrombaram portões e pularam catracas, entrando no estádio. Torcedores foram detidos. Na entrada C do Maracanã, mais confusão. Alguns torcedores conseguiram entrar no estádio sem ingresso. A confusão foi controlada após a chegada da cavalaria.

Dentro do estádio, diversos torcedores pularam grades de separação para mudar de setor. Uma das grades foi arrebentada, permitindo que muitos torcedores mudassem do setor sul para o leste, que fica mais ao centro do campo.

Em outro local, um grupo tentou destruir a separação. E muitos conseguiram pular a divisão. Seguranças particulares do estádio tentaram impedir a invasão. Após minutos de confusão, policiais militares chegaram ao local e conseguiram conter o grupo.

nando viana

Deixe seu Comentário

Leia Também

erro medico