Quem tomou, tomou, quem não tomou, não toma mais: vacina contra gripe não terá reposição

A Secretaria afirma que não possui doses extras para reposição da vacina

11 JUN 2019Dany Nascimento19h00min
Foto: PMCG

Após imunizar um total de 185.184 pessoas do grupo de risco, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) afirma que não existem doses extras para oferecer à população e destaca que a Capital não terá reposição da vacina contra a gripe. Conforme a Secretaria, um total de 87% da população foi imunizada.

De acordo com o Boletim de Vacinação divulgado pela Superintendência de Vigilância em Saúde, os idosos com mais de 60 anos aparecem como a população que mais se vacinou, atingindo a marca de 77.769, que representa 97,11% do total, até o dia 4 de junho deste ano.

Um total de 8.558 professores foi imunizado, o que representa 90,58% da meta. As crianças de 6 meses, a menores de 6 anos, contabilizam 49.736. Já as gestantes somam 6.622 e os profissionais de saúde, 19.530. Neste ano, o Ministério da Saúde inseriu membros das forças de segurança no grupo de risco e eles somaram 2.055 doses aplicadas.

Os indígenas contabilizam 1.703 pessoas enquanto que os portadores de doenças crônicas, 13.289 (61,54%). A população privada de liberdade contabiliza 4.107 doses aplicadas e os funcionários do sistema prisional, 779.

Segundo a Sesau, a Campanha de Vacinação teve início em 10 de abril e se estendeu por quase dois meses nas 68 unidades básicas de saúde (UBS) e de saúde da família (UBSF), incluindo os Centros Regionais de Saúde (CRS) que realizaram plantões de vacinação aos fins de semana.

Em todas as unidades há uma reserva técnica de doses para ser administrada nas crianças que tomaram a vacina pela primeira vez este ano. Os pais ou responsáveis foram informados quando devem retornar aos postos e precisam ficar atentos para não deixar a data passar para não comprometer a eficácia da imunização.

Deixe seu Comentário

Leia Também