COLUNA

Top Pipoca com Pedroka

Pedro Martinez

Brightburn: O filho das trevas...

Capeta em forma de gente

7 AGO 2019 17h07min

A dica de hoje é uma das mais alternativas que dei aqui no Top Pipoca. Portanto, já te aviso: esse é pra quem gosta do gênero terror com pitadas de gore.

Você vai sentir que já viu esse filme. Um bebê aparece do nada na Terra após cair dentro de uma cápsula espacial numa fazenda do interior do Kansas, EUA. Assim, um casal que o descobre, e não pode ter filhos, resolve criá-lo. Mas aos poucos vai se notando que ele é diferente; o guri do espaço parece dotado de super poderes, e em sua adolescência pujante achamos que ele vai trilhar um caminho de esperança para a humanidade. Só que não. A partir daí você não viu esse filme.

Brightburn na verdade propõe uma curiosa alternativa ao mito dos super-heróis poderosos e faz o seguinte questionamento: e se na verdade essa criança acabasse se tornando o capeta em forma de gente?! E se o que poderia ser esperança virasse uma maldição?!

A obra é ambientada em um destes mundos paralelos não licenciados, onde um extraterrestre visitante chega e acaba se mostrando enlouquecido. Enquanto ele vai crescendo e amadurece, sua natureza se revela cada vez mais sombria. A partir daí, percebe-se de uma vez por todas que está vendo um filme de terror sangrento e não uma colorida história de fantasia bonitinha.

Ah! E vale salientar que Brightburn tem um selo de qualidade geek. James Gunn, de Guardiões da Galáxia, isso mesmo, é o produtor. Com ele, seu irmão Brian e seu primo, Mark, assinam o roteiro. A direção fica a cargo de David Yarovesky de A Colméia (horror de 2014). A mãe do menino capeta, Tori, é interpretada por Elizabeth Banks, que já foi estrela de James Gunn e o pai, Kyle, é  David Denman (da série horror Outcast). E finalmente chegamos em Brandon, interpretado por Jackson A. Dunn, que é nada mais, nada menos que o garoto da bicicleta que o Homem Formiga encontra logo após voltar do mundo quântico em Vingadores Ultimato. Tem referência nerd melhor que essa?! Esse mini ator é o maior destaque desta fita. Ele tem uma expressão angelical que funciona como contraponto perante as atrocidades que ele comete. Ele demonstra na interpretação um nível enorme de conflito e complexidade, e nos convence de que o seu personagem é volátil e assustador.

A concepção visual também chama a atenção. É muito boa mesmo. Algumas imagens são profundamente horripilantes - a câmera mostra mínimos detalhes em um gore que gela a nossa espinha.

Em suma, Brightburn é para os fãs de quadrinhos, do cinema de super-heróis e principalmente do cinema de terror e gore. Nele há bastante material para esse público se deleitar em 90 minutos. Ele diverte e assusta.

5 pipocas!

Disponível para download via torrente no Lime Torrents.

Deixe seu Comentário

Leia Também