COLUNA

Top Pipoca com Pedroka

Pedro Martinez

It A Coisa 2: digno de palmas...

Não tape os olhos

8 SET 2019 10h06min

O capítulo dois de It A Coisa me trouxe memórias de Vingadores: Ultimato.

E isso é uma coisa boa.

Cada filme completa vários arcos de personagens de maneiras mais ou menos satisfatórias, entendendo que, para todos os efeitos especiais caros exibidos na tela, a principal qualidade que faz ou quebra um filme é se nos importamos ou não com os protagonistas. Cada um também tem um vilão icônico no centro de sua história; o vilão em It Chapter Two é horrível enquanto que Thanos do MCU pretende ser mais um arquétipo intimidador de "chefe final". E cada um dos filmes, apesar do tempo de execução de aproximadamente três horas, não parecem magros; não se arrastam e nem se sentem acolchoados, além de continuar se movendo rapidamente, e adequadamente, nas respostas.

Mas também é um tiquinho ruim.

No lado menos lisonjeiro, cada filme funciona melhor em um nível emocional do que em um nível lógico. A paixão pelo livro faz a audiência exigir demais, e aceitar demais alguns argumentos. Do tipo "se uma criança sabe que não se deve falar com estranhos, ela não fala".

Aqui ela fala e pronto.

Pegando de onde parou It de 2017, O capítulo dois, novamente dirigido por Andy Muschietti, conta a história de sete adultos que reprimiram memórias traumáticas de suas infâncias na cidade fictícia de Derry, Maine. Eles são naturalmente forçados a enfrentá-los quando um palhaço sobrenatural do mal ameaça matar pessoas inocentes.

Como os leitores do romance de King saberão, o elenco de personagens é bastante extenso. Inclui Bill (James McAvoy), um escritor de sucesso que teve que superar uma gagueira debilitante quando criança; Richie (Bill Hader), um comediante de stand-up cuja vulgaridade se revela motivada por um traço secreto do personagem que serve como uma das reviravoltas da trama do filme; Beverly (Jessica Chastain), uma designer de moda que foi abusada física e sexualmente por seu pai; Eddie (James Ransone), um avaliador de risco que sofre de hipocondria e tinha uma mãe autoritária; Ben (Jay Ryan), um arquiteto rico que costumava ser obeso; Mike (Isaiah Mustafa), o bibliotecário da cidade cuja família sofria de abuso de drogas e ainda luta contra ele; e Stanley (Andy Bean), que estava assustado e fraco quando criança e é quase o mesmo só que um adulto.

E são esses traumas que aproximam o palhaço das pessoas: os medos.

O paralelo entre It A Coisa 2 e Vingadores: Ultimato é positivo. Quando se trata das principais qualidades que os fãs desejam, It definitivamente oferece. Assim como em Ultimato a espera da estréia fez com que o grande público ficasse ansioso pelo que iria ver no cinema, as lutas;  já aqui em It absolutamente eram esperados os sustos. E houveram muitos. Seus momentos de pico estão entre os mais assustadores vistos nos filmes populares da memória recente.

Tão importante quanto os sustos, Andy Muschietti e o roteirista Gary Dauberman fazem a história parecer uma recompensa épica para os anos e anos de desenvolvimento dos personagens. Um feito que é particularmente impressionante se considerarmos que It A Coisa 2 acompanha apenas um filme e Vingadores: Ultimato teve 21 filmes anteriores para trabalhar.

Um crédito considerável deve ser atribuído ao elenco. Principalmente a Bill Skarsgård, que mais uma vez assumiu o papel de Pennywise, o Palhaço Dançante, e deu a ele uma presença exagerada de paciência que, ainda assim, estranhamente nos assombrou muito, até depois que os créditos rolaram.

Skarsgård faz para Pennywise o que Heath Ledger fez pelo Coringa em O Cavaleiro das Trevas.

Esse Pennywise, embora ameaçador, às vezes também parece uma criança vulnerável e assustada. Existe uma complexidade humana nesse ser transdimensional que gosta de brincar com suas presas; uma sensação de que há uma personalidade com problemas sob os argumentos de vilão de horror.

A história também usa os horrores de Derry como uma alegoria para as várias formas de trauma na infância, especialmente a maneira como reprimimos.

No geral It A Coisa 2 é uma peça apropriada para o primeiro filme.
 Se você gostou de It 1 então você definitivamente não ficará desapontado nesse. Se não, por que você está aqui em primeiro lugar?

5 pipocas!

 

Deixe seu Comentário

Leia Também