'DOCE LEITURA': através do lúdico, projeto busca despertar hábito da leitura em crianças de MS

"Desde que iniciamos o projeto em 2016, observamos um grande avanço nos índices de aprendizagem", diz coordenadora

15 ABR 2019Nathalia Pelzl09h33min
Foto: Wesley Ortiz

Quem possui o hábito da leitura sabe que através de uma bela história é possível viajar sem sair do lugar. Pensando em despertar esse costume e adocicá-lo, o projeto interdisciplinar "Doce Leitura", desenvolvido durante todo o ano letivo com estudantes do Ensino Fundamental I, na Escola Estadual Arlindo de Andrade Gomes, busca, através do lúdico, tornar nossos pequenos em grandes leitores.

A coordenadora do projeto escolar em Campo Grande, Cleide Afonso Macedo de Castro, explica que, neste ano, o projeto foi inspirado nas famosas HQs, tendo como tema: “os superpoderes das histórias em quadrinhos". Ainda assim, fábulas, contos de fada, poesia e prosa não ficaram de fora.

(Foto: Wesley Ortiz)

"A ideia é mostrar toda a realidade do lugar onde vivemos, valorização do que é nosso, respeito pelo meio ambiente. Temos o resgate de contos de fadas, já contamos sobre Alice no País das Maravilhas, nosso grande poeta Manoel de Barros, entre outros. A perspectiva também é dar uma contextualizada para o nosso dia a dia", conta.

Com teatro, plantação de árvores e até mesmo enterrar uma cápsula do tempo, os pequenos se divertem e até mesmo levam um belo susto quando o personagem é o lobisomem.

Trabalhando na área da educação há 25 anos, sendo esse o primeiro com crianças do ensino fundamental I, Liza Regina Pereira da Silva está lecionando para o 3° ano e fala que a experiência está sendo uma descoberta surreal.

(Foto: Wesley Ortiz)

“É extremamente gratificante, desde o início, ver o entusiasmo deles, principalmente quando lembram que temos um encontro marcado daqui 10 anos para desenterrar a cápsula. São tão pequenos, mas tão responsáveis. Ajudam a construir ideias e isso é o que faz valer a pena", diz orgulhosa.

Lecionando para alunos do 5° ano, a professora Analice Moreira de Souza Echeverria fala dessa fase que, muitas vezes, é vista como delicada pelos pais, por ser um momento de transição entre a infância e adolescência.

(Foto: Wesley Ortiz)

“Criei esse grito de guerra pra eles no primeiro dia junto com outra professora. É uma turminha mais delicada, mas se mostraram dedicados e motivados desde o primeiro dia. Esse projeto de leitura agora, pra eles, é a coisa mais importante. Toda semana a gente tira um dia para leitura", ressalta.

A coordenadora reforça que despertar na criança o hábito de ler proporciona melhoras no aprendizado.

“Desde que iniciamos o projeto, em 2016, observamos um grande avanço nos índices de aprendizagem, disciplina. O mais importante é que realmente desperta o gosto pela leitura. Um leitor pode mudar o mundo. Ele aprende o respeito ao outro, tolerância e igualdade. E eles participam de forma ativa, é gratificante" finaliza.

(Foto: Wesley Ortiz)

Wesley Ortiz

Deixe seu Comentário

Leia Também

Top Comunicaçao